Browsing Category

Política

city-731385_1920
Política,

Jair Bolsonaro vai metralhar a Rocinha?

A imprensa brasileira há muito perdeu o compromisso com a verdade. Não há o mínimo de preocupação em reportar os fatos, apenas em manipular a informação com interesses políticos e ideológicos.

Assim o vez o jornalista Lauro Jardim d’O Globo quando disse que Jair Bolsonaro iria metralhar a favela da Rocinha para acabar com o tráfico na região.

Mentira tão absurda que a própria imprensa o desmentiu, espeficicamente o jornalista Augusto Nunes, que foi quem entrevistou o Jair Bolsonaro por ocasião do evento promovido pelo BTG Pactual.

Essa é a imprensa brasileira: usa o alcance dos grandes veículos de comunicação para difundir mentiras contra seus opositores políticos e ideológicos.

Política,

Conservadorismo cristão ganha espaço na Alemanha

(DW) Perseguição aos cristãos, liberdade de religião, evangelização de refugiados muçulmanos e apoio a Israel: na Alemanha, os cristãos ultraconservadores conseguem cada vez mais incluir seus temas centrais no debate público.

O tema perseguição aos cristãos, que antes era marginal, está hoje no topo da agenda política. Diante da violência contra refugiados cristãos em centros de acolhimento, documentada pela organização beneficente Open Doors, o ministro do Interior, Thomas de Maizière, ordenou que “crimes de ódio contra cristãos” sejam registrados à parte.

A escritora cristã Liane Bednarz vê riscos à coesão social na aproximação entre cristãos conservadores e a direita política alemã. “Estamos indo na mesma direção que os Estados Unidos”, diz.

Segundo ela, os evangélicos americanos, que votaram majoritariamente em Donald Trump, têm os mesmos inimigos que os cristãos de direita na Alemanha: islã, gênero, casamento gay e aborto.

Bednarz alerta contra uma radicalização política em ambos os setores. No seu novo livro,Die Angstprediger. Wie rechte Christen Gesellschaft und Kirche unterwandern(Os pregadores do medo. Como cristãos de direita se infiltram na sociedade e na igreja), ela descreve como setores conservadores evangélicos e católicos incorporaram e disseminam pensamentos de direita na Alemanha.

“A nova direita, na figura de alguns de seus líderes, se apresenta como cristã e ao mesmo tempo conservadora”, diz Bednarz. “Muitos cristãos conservadores foram para a AfD e se radicalizaram. Ao que parece, eles não querem ver quanto o partido está à direita”, opina.

Primeiro a CDU, depois a AfD

A ativista conservadora Anette Schultner anteviu essa evolução e se antecipou à ela. A ex-presidente do grupo Cristãos na AfD entrou no partido para participar da construção de uma organização partidária popular e conservadora, com contornos cristãos. Para ela, a União Democrata Cristã (CDU), na qual militara por mais de dez anos, havia abandonado os valores conservadores. Porém, em outubro de 2017 ela deixou também a AfD.

Anette Schultner, ex-AfD “Opção pela direção errada parece estar se acelerando na AfD”, comenta Anette Schultner, que deixou o partido

Ela diz que não lamenta a decisão. “A opção pela direção errada parece estar se acelerando na AfD”, comenta Schultner. “A ala radical de direita, comandada pelo líder do partido na Turíngia, Björn Höcke, dispõe de votos suficientes para bloquear quase tudo.”

Mas a influência política exercida pelos cristãos de direita não ocorre só através dos partidos. Também campanhas públicas de várias organizações, incluindo o Pegida e o Fórum Cristão, fizeram com que os temas fossem incluídos na agenda política.

O teólogo Wolfgang Thielmann afirma que a AfD retomou muitos desses temas de uma forma “estrategicamente inteligente” e os integrou ao seu programa partidário. Porém, em todos os casos isso se deu com outros objetivos, explica Thielmann, que analisou o posicionamento da AfD em relação à religião em um livro.

“A AfD incluiu a proibição do aborto em seu programa partidário não por questões éticas, mas político-populacionais”, comenta Thielmann. “Só que, entre os cristãos de direita, muitos não observam isso, apenas veem que a questão foi abordada.”

“Com isso, a AfD consegue que a opinião pública debata seus temas. De repente, todos falam sobre infiltração de estrangeiros”. Parte dessa estratégia bem-sucedida é a difusão de vídeo com trechos de discursos de deputados da AfD no Youtube, onde são vistos centenas de milhares de vezes. “Assim, a AfD ajuda a polarizar a sociedade”, diz Thielmann.

Críticas à igreja

O encarregado de assuntos religiosos da AfD, Volker Münz, rejeita essas acusações. “Quero fortalecer os valores conservadores na política e tento construir pontes”, afirmou o deputado, que deixou a CDU em 1993 e entrou na AfD em 2013. Münz é membro do sínodo regional da Igreja Evangélica da Alemanha (EKD) em Göppingen e integra o conselho da sua igreja, em Uhingen.

Ele critica duramente a própria igreja. “A Igreja Evangélica tem problemas e incongruências. Ela é muito política”, afirma. Münz destaca que recebe mensagens de apoio de membros das igrejas evangélica e católica e também de comunidades cristãs independentes.

Ele vê no curso adotado pela chanceler federal Angela Merkel a explicação para as semelhanças entre os cristãos de direita e as posições políticas da AfD. “Na Alemanha havia se criado um vácuo no lado conservador”, diz Münz. Segundo ele, a AfD está apenas reproduzindo o que já existe em outros países europeus. “Uma nova força política conservadora, que incorpora fortemente posições cristãs”, resume.

Depois de um início de silêncio, cresce dentro das igrejas católica e evangélica na Alemanha a convicção de que “é um dever cristão se confrontar de forma crítica com o populismo de direita”. Já em maio de 2017, a EKD convidara Schultner, então ainda presidente dos Cristãos na AfD, para uma palestra. No próximo encontro da Igreja Católica, em Münster, os encarregados dos partidos políticos falarão sobre a relação de suas agremiações com a religião. Também Münz, da AfD, será sabatinado.

http://www.dw.com/pt-br/conservadorismo-crist%C3%A3o-ganha-espa%C3%A7o-na-alemanha/a-42573412

Política,

Em meio a seca e a crise econômica, prefeito gasta dinheiro para homenagear estupradores

A Coluna Prestes foi um movimento político e militar brasileiro existente entre 1925 e 1927 e ligado ao movimento tenentista ou simplesmente ao tenentismo, na década de 1920. Em grande medida, a Coluna Prestes é um desdobramento da revolta paulista de 1924. Inicialmente a Coluna Prestes se chamava-se Coluna Miguel Costa em homenagem ao comandante militar da Coluna, o general Miguel Alberto Crispim Rodrigo da Costa. Oficialmente a Coluna Prestes reproduz o discurso do movimento tenentista de crítica e insatisfação com a República Velha (1889-1930).

Entre os pontos centrais dessa crítica, citam-se: crítica a corrupção, crítica ao autoritarismo dos governos republicanos, exigência do voto secreto, defesa do ensino público, a obrigatoriedade e a universalização do ensino fundamental. Na prática nem sempre a Coluna Prestes seguiu esse ideal de combate a corrupção e de modernização do Brasil.

Em 1998 o Centro de Pesquisa e Documentação (CPDOC) da Fundação Getúlio Vargas, tornou público um conjunto de 70 mil cartas, manuscritos e fotos de Juarez do Nascimento Fernandes Távora, mais conhecido como Juarez Távora, que participou revolta paulista de 1924 e foi ministro do governo de Getúlio Vargas. Juarez Távora formava, juntamente com Luís Carlos Prestes e o general Miguel Alberto Crispim Rodrigo da Costa, a cúpula da Coluna Prestes. Entre a papelada de seu arquivo, havia cartas escritas e recebidas por esses líderes. As mensagens revelam que o grupo não era recebido com festas por onde passava. Saques, estupros, assassinatos e outras atrocidades deixavam a população aterrorizada. Tais delitos eram fortemente punidos pelas lideranças do movimento, mas mesmo assim, ao saber da chegada dos revoltosos, a população costumava fugir por medo das atrocidades espalhadas pela coluna. O historiador Leandro Narlock, no Guia politicamente incorreto da história do Brasil, apresenta vários casos de destruição, estupros e assaltos cometidos por membros da Coluna Prestes, inclusive o assassinato de uma menina de 16 anos ordenado pelo líder do grupo revoltoso, ou seja, Luís Carlos Prestes.

A jornalista Consuelo Dieguez classifica a Coluna Prestes como a Marcha dos Horrores. Segundo ela, a Coluna Prestes praticou muitas atrocidades e, ao contrário do que pensa o imaginário popular, a Coluna não era recebida com festas pela população local, mas grande parte da população fugia com medo dos crimes praticados pelos membros da Coluna. Ao contrário da imagem de heróis, os membros da Coluna Prestes são apresentados como jovens alienados, famintos, que roubavam para não morrer de fome e que – para usar um termo freudiano – deixavam vir a toma os instintos mais primitivos do ser humano, ou seja, eles viviam imersos em bebedeiras, em atos de violência e até mesmo de estupros.

Em 1926 a Coluna Prestes chega na cidade de São Miguel recepcionada por uma saraivada de balas dos patriotas micaelenses, mas mesmo assim, em maior número, incendiaram o cartório e foram aos correios para destruir o telégrafo para evitar que a população entrasse em contato com a polícia em Pau dos Ferros.

Segundo o historiador Rostand Medeiros, os revoltosos tomaram conhecimento quem eram os responsáveis pelo tiroteio em defesa da cidade, e com isso “promoveram diversos saques em várias casas comerciais de São Miguel. Foram espalhadas pelas poeirentas ruas de terra batida farta quantidade de produtos. Peças de tecidos foram abertas, a farmácia de Chico Queiroz foi saqueada, gêneros alimentícios subtraídos e em outros locais a cena foi se repetindo

Mas antes fosse apenas isso: segundo depoimentos de populares de São Miguel, a cidade sofre com o problema da seca, onde há restrição no consumo de água potável faz 4 anos, o salário dos servidores estão atrasados, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios reduziu tragicamente, a crise no Rio Grande do Norte é generalizada, mas o prefeito acha conveniente fazer um memorial como se estivesse sobrando dinheiro.

Essa atitude me lembra quando o governador Robinson, do mesmo partido do prefeito de São Miguel, achou por bem gastar o dinheiro dos impostos na construção de um ciclovia na Rota do Sol, onde só quem usa são pessoas que pagam R$ 4.000,00 em uma bicicleta, do que investi nos setores essenciais do estado. O pupilo segue o mestre.

A Coluna Prestes não foi um movimento de crítica aos devaneios do governo da época, mas, sim, uma quadrilha que aterrorizava as cidades por onde passava.

Fazer um memorial para homenagear a Coluna Prestes, mesmo que inclua, secundariamente, os patriotas micaelenses, é um ato de escárnio com a história e com o dinheiro de São Miguel.

Bibliografia consultada: BRUM, Eliane. Coluna Prestes: o avesso da lenda. Porto Alegre: Artes Ofícios, 1994. NARLOCK, Leandro. Guia politicamente incorreto da história do Brasil. Edição Ampliada. São Paulo: Leya, 2011.

4221396001_5687176762001_5687177324001-vs
Política,

ABSURDO: prefeito no RN homenageia assassino que aterrorizou sua cidade

A Fundação Getúlio Vargas, tornou público um conjunto de 70 mil cartas, manuscritos e fotos que revelam que o Coluna Prestes realizava saques, estupros, assassinatos e outras atrocidades que deixavam a população aterrorizada. Ao saber da chegada dos revoltosos, a população costumava fugir por medo das atrocidades espalhadas pela coluna. O historiador Leandro Narlock, no Guia politicamente incorreto da história do Brasil, apresenta vários casos de destruição, estupros e assaltos cometidos por membros da Coluna Prestes, inclusive o assassinato de uma menina de 16 anos ordenado pelo líder do grupo revoltoso, ou seja, Luís Carlos Prestes.

Marcha dos Horrores.

(Consuelo Dieguez, jornalista, sobre a Coluna Prestes)

No início de fevereiro de 1926 a Coluna segue em direção ao Rio Grande do Norte, mais precisamente a São Miguel, onde realiza saques, incendeia o cartório, destroi a estação telegráfica para evitar a transmissão de informações à polícia de Pau dos Ferros e aterroriza a população local. Os cidadãos de São Miguel, junto com o apoio da polícia, resistiram a invasão e lutaram contra os revoltosos saqueadores. Mesmo em menor número, a resistência potiguar evitou que a Coluna Prestes adentrasse no interior do Rio Grande do Norte. Também possibilitou que o Governo ganhasse tempo para preparar suas forças para um possível confronto maior.

 

Graças aos cidadãos de São Miguel, os heróis da resistência, a Coluna Prestes foi impedida de levar o terror para as terras potiguares.

É como se o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, resolvesse fazer uma homenagem a Adolf Hitler.

Contudo o atual prefeito da cidade, Zé Gaudencio, irá fazer um memorial em homenagem à… Luis Carlos Prestes. Sim. O prefeito da cidade irá homenagear o homem responsável pelos saques e prejuízos causados ao povo da própria cidade. Enquanto que, 90 anos antes, os micaelenses lutaram brava e patrioticamente para defender sua cidade e suas famílias, hoje o prefeito da cidade, ao invés de fazer a justa e devida homenagem a esses patriotas heróis da resistência que livraram o Rio Grande do Norte da Coluna do Horrores, irá elevar à glória dos altares da cultura de São Miguel um assassino e líder do bando que levou terror ao povo da própria cidade.

O prefeito deveria homenagear os patriotas que foram os verdadeiros heróis da resistência salvando não apenas o povo de São Miguel, mas de todo o Rio Grande do Norte

Fazer o inverso é como se o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, resolvesse fazer uma homenagem a Adolf Hitler.

Bibliografia consultada: BRUM, Eliane. Coluna Prestes: o avesso da lenda. Porto Alegre: Artes Ofícios, 1994. NARLOCK, Leandro. Guia politicamente incorreto da história do Brasil. Edição Ampliada. São Paulo: Leya, 2011. Rostand Medeiros. Disponível em https://tokdehistoria.com.br/2012/01/03/a-historia-da-coluna-de-revoltosos-em-sao-miguel/ Acessado em 31 de janeiro de 2018.

Jaufran Siqueira

lula
Política,

STF ENTERRA CANDIDATURA DE LULA E VAI PRENDÊ-LO

Apesar do recheio, o STF deu uma série de recados através de alguns ministros que afirma categoricamente que Lula não será salvo, criminal ou eleitoralmente. Vai continuar inelegível e vai para cadeia logo após a conclusão dos recursos no TRF4. Aproximadamente 2 meses.

Veja as notas dO Antagonista:

Viva Carminha

Cármen Lúcia resgata o STF.

Sua recusa em participar dogolpe para tirar Lula da cadeiaé um passo fundamental para o fortalecimento da democracia no Brasil.

Leia um trecho do editorial de O Globo:

“O debate sobre a segunda instância ganhou outra dimensão.

Senhora da pauta da Corte, a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, dissera há algum tempo que não colocaria o assunto novamente em julgamento. Por todas as implicações do tema. Afinal, a Lava Jato e outras operações evoluem, e aproximavam-se as eleições (….).

Se o Supremo cometer esta reciclagem no entendimento anterior, será acusado de fazer um julgamento sob encomenda para ajudar Lula e bombardear a Lava Jato, a fim também de ajudar livrar gente importante que se encontra sob a mira da operação, num dos mais flagrantes casuísmos dos últimos tempos.”

CÁRMEN LÚCIA ENTERRA CANDIDATURA DE LULA

Cármen Lúcia enterrou a candidatura de Lula.

No jantar oferecido pelo site Poder 360, além de repudiar o golpe para tirar o quadrilheiro da cadeia, ela repudiou também qualquer tentativa de atropelar a lei da Ficha Limpa.

Ela disse:

“Eu acho que isso está pacificado. Muito difícil mudar. Improvável que seja reversível, porque a composição do Supremo que decidiu lá atrás é praticamente mesma”.

Cármen conversou, sim

Ao dizer que não incluirá na pauta do STF a revisão da possibilidade de execução de pena de condenados em segunda instância, Cármen Lúcia afirmou que não conversou com ninguém sobre o assunto.

Conversou, sim.

E se sentiu forte o suficiente, com apoios externos e internos, para enfrentar as pressōes dos ministros que queriam voltar ao tema para salvar Lula.

Moraes disse “não” a quem pressionava para salvar Lula

As pressōes dos ministros que queriam recolocar na pauta a execução de pena de condenados em segunda instância só arrefeceu porque Alexandre de Moraes, que não estava no STF quando o tribunal decidiu em favor dessa possibilidade, deu a entender de que não mudaria ou relativizaria o seu entendimento, a fim de salvar Lula ou quem quer que fosse.

Na sabatina no Senado, Moraes respondeu que era a favor da execução de pena de condenados em segunda instância.

Os recados do STF

Uma colunista da Folha de S. Paulo – sim, ela mesma – disse que “o STF mandou um recado ao PT: se alguma chance existe de a corte soltar Lula caso ele seja preso, ela pode desaparecer caso a legenda suba o tom de suas críticas contra o Judiciário.”

A resposta de Lula foi entrar com mais um recurso na ONU contra a Lava Jato.

O quadrilheiro sabe que o STF já decidiu enterrar sua candidatura. E que a maioria dos ministros topa também mandá-lo para a cadeia.

superfbig_foto_1516549399
Política,

PT transforma igreja em comitê de defesa do Lula no RN

O Partido dos Trabalhadores (PT) no Rio Grande do Norte (PT RN), lançou no último dia 19, um “Comitê Popular em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser candidato”. O local escolhido pelos petistas para a campanha eleitoreira foi a Paroquia de Santana, na zona rural de Campo Grande.

O encontro reuniu líderes partidários do município, além da vereadora Isolda Dantas, de Mossoró, e o deputado Estadual Fernando Mineiro que, diante do altar da igreja, celebrou sua “Missa” em defesa do “Deus” Lula, proferindo palavras de ódio contra opositores políticos e atacando a justiça brasileira.

A iniciativa de transformar a paroquia, um local sagrado destinado exclusivamente para a devoção e a fé, em um palanque eleitoral em defesa do ex-presidente, condenado a 9 anos de prisão na Lava Jato por corrupção, gerou polêmica na cidade.

http://www.blogismaelsousa.com.br/blog/pt-transforma-igreja-em-comite-de-defesa-do-lula-no-rn