Browsing Category

Sociedade

I Encontro Monárquico do Rio Grande do Norte
Expresso Nacional, Sociedade,

I Encontro Monárquico do Rio Grande do Norte

A convite do Instituto Filipe Camarão, Dom Bertrand de Órleans e Bragança, trineto de Dom Pedro II – último monarca brasileiro, vem a Natal no próximo dia 25 de novembro para participar do I Encontro Monárquico do Rio Grande do Norte, onde comporá mesa com o Sr. José Carlos Sepúlveda e os professores Ivanaldo Sandos, Anderson Tavares de Lyra e Rodrigo Sensei para falar sobre a crise de representatividade e moral pela qual passa o Brasil.

Dom Bertrand chega em Natal no dia 23 de novembro, mas o Encontro será realizado apenas no dia 25 no Campus da Imaculada Conceição da UNIFACEX em Cidade Alta a partir das 9h.

Serviço

I Encontro Monárquico do Rio Grande do Norte
Data: 25 de novembro de 2017
Hora: 9h00min
Local: Auditório João Faustino do Campus da Imaculada Conceição – CIC, da UNIFACEX em Cidade Alta.
Inscrições e informações: filipecamarao.org/encontromonarquico

ONU-Desktop-2
Sociedade,

A ONU está normalizando a pedofilia: o Deep State está livre para explorar seus filhos

Por Dave Hodges [*]

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos está sancionando uma revolução sexual que culminará com a legalização e o apoio entusiasmado do transgenerismo, mas também apoiará a legalização da pedofilia. À medida que oDeep Stateestá mais ativo em seu papel no “PedoGate”, podemos esperar mais contra-ataques, como a legalização da pedofilia.

DoThe New American:

O Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas”, que conta com algumas das ditaduras mais implacáveis do mundo como membros, provocou uma indignação global na semana passadaao votar para nomear um czar da ONUpara supervisionar a normalização do homossexualismo e do transgenerismo em todo o mundo.

(…) De acordo com oserviço de propaganda da ONU, o desacreditado “Conselho dos Direitos Humanos” da ONU debateu a medida por quase quatro horas em 30 de junho antes de adotar o esquema em uma disputa contenciosa. Apenas 23 governos e regimes membros votaram a favor da criação do novo czar, enquanto 18 votaram contra e seis se abstiveram. A medida foi adiada por uma rede degovernos comunistas e socialistasbem unidos na América Latina, com vínculos estreitos com gruposterroristas marxistas,globalistas ocidentais,Moscou e Pequim.Vários governos europeus e outros membros do “Núcleo Duro do Grupo LGBT”, que incluem Obama e a União Européia, também tiveram um papel preponderante ao empurrar o esquema à partir de fora da provisão dos “Direitos Humanos” da ONU.“Pela primeira vez, trabalhar nesta questão [a normalização da homossexualidade e do transgenerismo] será efetivamente institucionalizada no Conselho de Direitos Humanos”, disse a ONU()”.

(…) comemorou como um “grande avanço para os direitos humanos nos Estados Unidos.” “As medidas que ele defendeu aqui — incluindo novas leis para proteger as pessoas contra a discriminação — são as mesmas medidas que hoje defendemos para os governos de todos os lugares.” Ironicamente , o mérito para o estuprador infantil chegou justo quandoos exércitos da “paz” da ONU enfrentavam uma indignação global por violar de forma sistemática e explorar sexualmente crianças em todo o mundo.

Anos atrás, escrevi sobre o fato de que a NAMBLA estava defendendo a legalização da pedofilia. Você se importa de adivinhar quem é o maior contribuidor? Veja o seguinte:

[O maior contribuinte da NAMBLA é George Soros. O Partido Libertário apoia uma reforma da Era do Consentimento. Por favor, se instrua sobre isso.]

O que vem a seguir é um exemplo de como os acadêmicos falam sobre pedofilia. Em breve a prática, assim como transgêneros aterrorizando meninas em banheiros femininos, torna-se a norma.

“O interesse pedófilo é natural e normal para machos humanos”, afirmou a apresentação. “Pelo menos uma minoria considerável de homens normais gostaria de fazer sexo com crianças (…) Os machos normais ficam excitados por crianças”.

Alguns artigos amarelados dos anos setenta ou início dos anos oitenta, era de celebridades abusivas e a infame PIE, oPaedophile Information Exchange(Troca de Informação Pedófila)? Não. Anônimos comentadores em algum site ilegal? De novo, não.

A declaração de que a pedofilia é “natural e normal” foi feita não há três décadas atrás, mas em julho [do ano] passado. Não foi feito em privado, mas como uma das reivindicações centrais de uma apresentação acadêmica entregue, a convite dos organizadores, a muitos dos principais especialistas da área em uma conferência realizada pela Universidade de Cambridge.

Outras apresentações incluíram “Liberar o pedófilo: uma análise discursiva” e “Perigo e diferença: as apostas da hebefilia”.

Hebefilia é a preferência sexual por crianças na puberdade precoce, tipicamente de 11 a 14 anos de idade.

A organização mais hedionda da América é a Nambla. Nambla é abreviação da North American Man-Boy Association (Associação Norte Americana do Amor entre Homens e Meninos) e sua declaração de identificação é “sexo antes dos 8 ou será muito tarde”.

Estamos a caminho de o país permitir e até mesmo incentivar o sexo com crianças. O último tabu está sendo eliminado.

Agora é tolerado que as criaturas com uma estrutura de cromossomo XY possam entrar em banheiros de menininhas, sob o pretexto de ser um transgênero e aterrorizar essas meninas ao estilo George Soros. Seu filho está prestes a se tornar parte de um mundo no qual está despreparado para viver.

Quanto tempo durará até que empregados que têm sexo com crianças sejam protegidos com tanto ímpeto quanto a questão dos transgêneros nos banheiros.. Não, isso não é hipérbole, é uma preocupação legítima. A Associação Norte Americana de Amor entre Homem e Menino (NAMBLA) começa a aparecer proeminente nesta imagem. No passado, uma das suas frases patenteadas era “sexo antes dos oito, ou será muito tarde”. Esta é uma tentativa óbvia de remover a última proibição pervertida do nosso código legal, bem como nossas defesas sociais para proteger nossos filhos. As palavras não podem descrever quão doentes e pervertidas essas pessoas realmente são. E antes de você pensar que isso nunca poderia se tornar uma realidade, considere que o globalista,George Soros, dá dinheiro ao NAMBLA. Se isso não é suficientemente relevante para você, perceba queKevin Jennings, um oficial do Departamento de Educação de Obama, e um amigo íntimo de Hillary Clinton também participaram desse grupo.

“Qualquer idade? Poderia o último tabu ser removido permanentemente? Você quer dizer que eu não tenho que esconder o fato de que eu sou pedófilo?”

Impulsionar o gênero neutro e agregar a pedofilia dentro do arcabouço de proteção jurídica a homossexuais já está acontecendo. ONew York Timesafirma publicamente que a pedofilia não é um crime. AACLU(União Americana Pelas Liberdades Civis) está defendendo ativamente a Nambla e simpatizantes de pedófilos.

[*] Dave Hodges. “The UN Is Normalizing Pedophilia: The Deep State Is Free to Prey Upon Your Children”. The Common Sense Show, 14 de Junho de 2017.

Tradução:Cássia H. (Tradutores de Direita)

Revisão:Patrícia Maragoni

A desproporção esquerda e direita na UFRN
Expresso Nacional, Sociedade,

A desproporção esquerda e direita na UFRN

Em julho deste ano, o jornal a Gazeta do Povo fez um levantamento a respeito da desproporcionalidade de autores de esquerda (socialistas e sociais-democratas) e direta (liberais econômicos e conservadores) nas 5 melhores universidades do país. No primeira relatório, onde o jornal analisou 10 autores, ficou constatado que havia mais autores de esquerda disponíveis nas bibliotecas das 5 melhores universidades do país do que de direita, cuja a proporção era de 4,2 títulos de esquerda para 1 de direita.

Fizemos o mesmo levantamento, mas restringimos nosso relatório a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que fez por outra ocupa o lugar de melhor universidade do nordeste.

Levando-se em conta os mesmo autores (incluirmos mais dois: Flávia Piovesan na esquerda e Olavo de Carvalho na direita), chegamos a mesma conclusão: são 4,3 títulos de esquerda para 1 de direita.

Ao todo, são 1360 títulos de autores de esquerda contra 311 de autores de direita presentes em todas as bibliotecas (a central e as setoriais) da UFRN.

 

Há mais livros de autores da Escola Austríaca de Economia no meu acervo pessoal do que em todas as bibliotecas da UFRN.

Nomes como o do maior filósofo brasileiro vivo, Olavo de Carvalho, e o um dos maiores nomes do conservadorismo mundial, Roger Scruton, são praticamente invisíveis diante do “mar vermelho” dos socialistas, comunistas e marxistas presentes nas prateleiras das bibliotecas da universidade.

No sentido contrário, Paulo Freire, o principal responsável pelo analfabetismo e os baixíssimos índices de desempenho educacional do Brasil, e o Karl Marx, mentor intelectual das mais de 150 milhões de mortes decorrentes das revoluções socialistas e comunistas implantadas em dezenas de países, tem sozinhos mais títulos disponíveis nas bibliotecas da UFRN do que todos os autores liberais e conservadores juntos.

Segue abaixo a lista dos 52 autores (26 de direita e 26 de esquerda) utilizados para comparação

Paulo Freire
Karl Marx
Michel Foucault
Vladimir Lenin
Jean-Paul Sartre
Eric Hobsbawm
Jürgen Habermas
Bertrand Russell
Noam Chomsky
Antonio Gramsci
Theodor Adorno
John Kenneth Galbraith
Walter Benjamin
Simone de Beauvoir
Rosa Luxemburgo
György Lukács
Herbert Marcuse
Flavia Piovesan
John Maynard Keynes
Leon Trotsky
Antonio Negri
Max Horkheimer
Slavoj Zizek
Che Guevara
Mikhail Bakunin
Pierre-Joseph Proudhon

247
230
151
75
73
70
57
56
56
45
41
40
37
35
21
20
19
19
15
12
10
10
7
6
6
2
Anísio Teixeira
José Ortega y Gasset
Raymond Aron
Karl Popper
Adam Smith
Alexis de Tocqueville
Paul Johnson
Xavier Zubiri
Louis Lavelle
Thomas Paine
Milton Friedman
Roger Scruton
Edmund Burke
Ludwig von Mises
Eric Voegelin
Carl Menger
Olavo de Carvalho
Friedrich Hayek
Russell Kirk
Whittaker Chambers
Frederic Bastiat
Thomas Sowell
Michael Oakeshott
Ayn Rand
Murray Rothbard
Richard Weaver
79
38
31
31
26
24
16
13
8
8
7
7
6
5
4
3
3
1
1
0
0
0
0
0
0
0

Fontes: Gazeta do Povo e UFRN
Autor e apresentador: Jaufran Siqueira
Edição de vídeo: Rodrigo Maker